terça-feira, janeiro 25, 2011

fênix?

Para inaugurar os textos de 2011..
Será preciso reinventar o viagene?
Novamente surge um ano acadêmico com inúmeras demandas (como não poderia deixar de ser), e espero incluir o via entre as metas para 2011. Quem sabe assumindo um padrão mais sistemático - perdendo seu charme (?) errático de blog científico de postagens irregulares. Invejamos (eu e o via gene) os blogs com os carimbos de hard blogging scientist,  são pesquisadores dedicados e comprometidos com a divulgação científica. Tirando algumas fraudes científicas, prêmios nobel, cientistas midiáticos ou "bad-boys" e personagens de desenho em quadrinhos, poucos cientistas chegam ao grau de celebridade (ainda bem!), mas com os blogs científicos e textos de qualidade , o "grande público" tem a oportunidade de conhecer os cientistas reais, através daqueles que se dedicam ao "ofício de blogar suas experiências e opiniões em ciências. Errático ou não, o via gene se apresenta em 2011.
   

5 comentários:

Adilson J A de Oliveira disse...

Cara Ana Cláudia,
Espero que vc se anime de novo!!!
É tão importante termos pessoas envolvidas na divulgação da Ciência.
Vc sabe que em São Carlos as portas estão sempre abertas.
Um abraço
Adilson

via gene disse...

Muito obrigada pelo estímulo sempre! O via gene é meio "eremita", mas está vivo! Concordo que a divulgação é importante, e além disso me realiza, as demandas é que são muitas... :)
Estou na área!
Grande abraço,
ana claudia

Egidio disse...

Muito boas suas reminiscências sobre o trabalho e as ansiedades trazidas por passadas dissertações e teses.
Nostalgia já foi definida por algum poeta como sendo a saudade de algo que nunca aconteceu.
Depois de uma tese finalizada fica a sensação de saudade do medo infundado de que o assunto não se completaria e a conclusão ficaria para outro estudo.
Abraços, Egidio e Laura

via gene disse...

Egídio e Laura,

Isso, é como se fosse a saudade daquela sensação de filme de suspense, com muita adrenalina e tensão perto do fim, mas com final "feliz" (na maioria dos casos, eu imagino :)).
beijão, e muito obrigada pela visita e pelo comentário!
ana

accustandard disse...

Muito bacana seu texto, afinal a vida assim como a ciência é um constante iniciar e reiniciar. Inventar e reinventar-se.