segunda-feira, março 26, 2012

Scientific American Brasil: mas que idéia foi essa?!

Fora de contexto... para dizer o mínimo. Foi com indignação que terminei de ler a nota intitulada "A eficiência questionada da homeopatia" (edição 199 - abril 2012) do quadro SAÚDE que compõe a seção AVANÇOS sobre homeopatia para plantas nesta revista vista por alguns como "uma das melhores revistas de divulgação científica" do Brasil. É triste constatar que quando houve a inserção de um conteúdo especificamente nacional (muito desejável quando se tem uma versão BR), selecionou-se uma matéria carregada com uma dose extra de ideologia... inquestionável a visão parcial e pseudocientífica do texto ali publicado. O título parece ir em um sentido enquanto o conteúdo se desenvolve em outro... a autora indica que o erro mais comum daqueles que questionam o efeito da homeopatia refere-se ao desconhecimento sobre  os princípios da física quântica que o regem, desvencilhando-se de argumentar sobre as bases químicas que representam a maior fragilidade do método de potencialização empregado pelas práticas homeopáticas.  Imaginei que a formação da autora fosse nessa área, justificando sua incursão nos domínios quânticos, mas não é... Antes de chegar a este texto, li outros, da mesma revista, mas depois de experimentar essa sensação descontextualizante, desisti de continuar lendo o que quer que fosse dessa edição. Respeito opiniões pessoais sobre o tema, mas não as editoriais. Podem me bombardear... mas não resisti. 


7 comentários:

Thiago Vieira disse...

Também fiquei chocado vendo isso na SCIAM-Br. Nunca esperei ver isso numa das revistas que mais me inspiraram a cursar meu bacharelado em Física.

Espero que esse não tenha sido outro escorregão do Ulisses Capozolli.

via gene disse...

pois é... pelo menos a revista já desempenhou uma função muito importante: inspirar para a ciência! Vamos ver se conteúdos mais "felizes" serão incorporados nas próximas edições. O texto em si é... sem comentários.

Ana disse...

O problema é que a edição brasileira da revista é só uma compilação de artigos publicados na edição americana, não é? Acho que a melhor revista brasileira de divulgação científica é a Pesquisa, da Fapesp. Aborda temas relevantes com muitas pesquisas feitas aqui mesmo.

via gene disse...

Então Ana Cata... apesar de compilar (sabia que a origem desta palavra vem de "pilhar"? Que louco!) artigos da edição americana, uma versão BR ajuda a divulgar ciência por aqui em uma linguagem acessível aos não-iniciados nas práticas acadêmicas (= ler artigo em inglês com um pé nas costas). Como ciência é universal, tudo bem importar os conteúdos, nem acho tão ruim... mas tem espaço para conteúdos nacionais também, e "olha só..." (como diria sua amiga C.A.de M.R. :)).

Concordo, Revista FAPESP é outra concepção, top de linha!

beijo, anac

via gene disse...

Correção... = ler artigo em inglês com um pé nas costas - este seria o iniciado nas tais práticas(IC), desculpem a confusão

luisbr disse...

Preferia que a SciAm Brasil não tivesse nenhum texto nacional. Quase sempre selecionam textos ruins.

via gene disse...

Puxa vida... assim é muito desanimador Luís... :)
abraço,
ana