quarta-feira, agosto 03, 2005

o privilégio do "ciclo de seminários"

De modo geral, todos os bons laboratórios e centros de pesquisa cultivam o hábito saudável de promover e manter ciclos de seminários. Uma vez criado este espaço, um grupo de pesquisa conquista um ambiente privilegiado de interação.

A apresentação e discussão argumentativa (fundamentada) de resultados de projetos em andamento num fórum de público restrito - que compartilha interesses científicos comuns, mas experiências cotidianas e de formação diversificadas - promove um "caldo nutritivo" que alimenta a geração de novas idéias, promove um sinergismo entre as diferentes formas de observar um fenômeno e fomenta novos esforços de investigação científica.

Além disso, o seminário é a formalização do compromisso do pesquisador com a divulgação científica na sua forma mais ampla. Quem apresenta um seminário, compartilha, além de conteúdos específicos, alguns momentos preciosos, oportunidades de reflexão sobre a dimensão dos dados que se revelam timidamente diante da tela do computador ou da bancada do laboratório. O palestrante compartilha conosco também o seu sentimento de conquista sobre aspectos até então desconhecidos da natureza. Esta comunhão de inspiração criativa, reflexão, desafios e conquistas, tem reflexo no amadurecimento de idéias, de estratégias metodológicas e de pessoas também (daquelas que apresentam e das que assistem participativamente).

Enfim, manter a regularidade de um ciclo de seminários no laboratório/centro de pesquisa (semanalmente, por exemplo) exige de todos um esforço maior, para preparação do seminário (pelo escolhido da semana) e para participação comprometida (pelos demais), mas é um esforço pequeno comparado ao privilégio de ter esta oportunidade de crescimento intelectual e interação, e isso deve ser reconhecido e bem aproveitado. Quem porventura não estiver atento a esta "porta aberta", arrisca-se a passar pela aventura de fazer ciência sem vivê-la intensamente. Recomendação: seja intenso nas suas escolhas!

2 comentários:

Silvio de Barros disse...

Muito interessante o texto.

Eu estou justamente tentando implementar esse “hábito saudável” no meu laboratório e acho que vou usar seu texto na divulgação.

Obrigado

Silvio de Barros

via gene disse...

Olá Silvio!

Obrigada pelo comentário! Se o texto for útil, fique à vontade para apresentá-lo aos seus alunos. Eu sou particulrmente "fã" de seminários deste tipo.

abraço,

ana claudia