sexta-feira, agosto 19, 2005

teses da UNICAMP: via google

Diretamente da página da UNICAMP:
"[18/8/2005] Encontrar as mais de cinco mil teses digitais da Unicamp ficou mais fácil. Há uma semana o Google (200 milhões de acessos por dia), principal buscador da Internet, indexa as teses da Universidade, já disponíveis para consulta pública, o que certamente vai facilitar a procura. De acordo com Luiz Atílio Vicentini, coordenador da Biblioteca Central, a Biblioteca Digital da Unicamp, maior acervo de teses digitais do país, basta realizar uma busca pelo nome do autor de alguma tese ou parte de seu nome para que o Google apresente o link para a tese. O Google responde hoje por 76% das pesquisas realizadas na Internet."
impressão 1: excelente iniciativa google-unicamp para promover a divulgação de conhecimento científico!
impressão 2: como fica a questão de direitos autorais ou da divulgação irrestrita de dados ainda não publicados em revistas científicas?
nota: muitas teses produzidas na Unicamp incluem em seu corpo, cópias de artigos publicados em periódicos científicos e protegidos por leis de "copyright" (algo como direitos autorais da editora da revista). As diferentes comissões de pós-graduação da Unicamp estão procurando estratégias para regularizar a publicação deste material protegido nos acervos digitais da Universidade. Mas essa anexação via Google parece potencializar o problema .

4 comentários:

Anônimo disse...

Oi! obrigada por ter ido lá olhar meu blog. Você conhece outros pesquisadores da sua área e afins que possuam blog? agradeço sua resposta.
Alessandra
http://karapana.zip.net

via gene disse...

Oi Alessandra!
Não, infelizmente não conheço. Este tipo de iniciativa não é muito "popular" entre a comunidade científica, uma pena.

Anônimo disse...

Pois, é. Eu fiquei curiosa depois de um editorial que li na revista The Scientist no mês passado, por conta de uma matéria sobre blogs. O editor da revista falava que os pesquisadores das biomédicas deveriam ter blog etc. Ele colocou uma lista de blogs, porém quando fui acessar de novo para pegar a lista, a edição já tinha sido fechada aos "não assinantes". Uma pena mesmo. Tenho curiosidade e gostaria de observar mais esse "fenômeno" entre os pesquisadores.
obrigada.
Alessandra Carvalho

Bloganac disse...

http://www.biologynews.net/
http://bioinformatics.org/

Eu também li essa matéria (comentei qualquer coisa no post "Tempo & Mode no Blog" de Agosto). Inclui acima 2 links (páginas tipo blog ou news) que me chamaram a atenção dentre a lista disponibilizada pela revista "The Scientist" (não guardei os outros links). Espero que seja útil.